DESFILE DE 2016

35,10,0,50,1
25,600,60,0,3000,5000,25,800
90,150,1,50,12,30,50,1,70,12,1,50,1,1,1,5000
0,2,1,0,2,46,15,5,2,1,0,20,0,1
Ala Feijão da Vicentina
Ala 15 - Senhoras Africanas
Ala 15 - Senhoras Africanas
Ala Comunidade
Ala 21 - Múmia
Ala 21 - Múmia
Alegoria 3 - As Viagens de Gulliver
Alegoria 3 - As Viagens de Gulliver
Ala Comunidade
Ala 12 - Soldados das Viagens de Gulliver
Ala 12 - Soldados das Viagens de Gulliver
Alegoria 2 - Netuno ou Poseidon, o Deus dos Oceanos
Alegoria 2 - Netuno ou Poseidon, o Deus dos Oceanos
Alegoria 2 - Perigos do Mar
Alegoria 2 - Perigos do Mar
Alegoria 1 - Travessia do Mar Vermelho
Alegoria 1 - Travessia do Mar Vermelho

SAMBA-ENREDO DE 1946

 

“Alvorada do Novo Mundo”
Autor: Ventura

 

O carnaval da vitória
É o que a Portela revela
Liberdade, progresso, justiça
Que realiza o valor de um povo herói
Jamais poderia esquecer
Essa data sagrada
Que o mundo inteiro sempre lembrará


Esse carnaval, cheio de encantos mil
Lá, lá, lá, lá, lá...
Canta, canta meu Brasil

 

 

 

 1946 3 7 TribunaPopular

A "Tribuna Popular" de 7 de março de 1946:  "Apesar de tudo o povo se divertiu no Carnaval da Vitória"

 

 

 

 

 

FICHA TÉCNICA DO DESFILE DA PORTELA

 

Data e local: 03/03/46, domingo, Av. Presidente Vargas
Resultado: Campeã do Grupo 1, com 80,6 pontos
Autores do Enredo: Lino Manuel dos Reis e Liga de Defesa Nacional
Carnavalesco: Lino Manuel dos Reis
Presidente: Benício Alberto dos Santos
1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Dodô e Seu Antonio
Bateria: Mestre Betinho

 

 

1946 3 2 ANoite2

Edição de "A Noite" de 2 de março de 1946 prevê um grande carnaval e o resurgimento da Praça Onze

 

1946 3 7 OJornal

Apesar da expectativa, o carnaval deixou a desejar. Edição de 7 de março de 1946 de "O Jornal" classifica os folguedos carnavalescos como "desanimados"

 

 

 

 

 

 

"ALVORADA DO NOVO MUNDO"

 

1946

 

Mal terminou a guerra e os sambistas começaram a fazer planos para o carnaval de 1946, que ocorreria entre os dias 2 e 5 de março. Seria um espetáculo grandioso. As escolas que preferiram se afastar durante o período da Guerra voltariam em grande estilo. Animada, a União Geral das Escolas de Samba (UGES) decidiu que todas as agremiações teriam que apresentar enredos alusivos à vitória aliada. Foi o que aconteceu. Porém, a falta de verba devido o conflito armado fez com que as escolas se apresentassem com menos emplogação que o esperado.

 

SAMBA-ENREDO DE 1945

 

“Brasil Glorioso”
Autor: Ventura

 

Ó meu Brasil glorioso
És belo, és forte, um colosso
És rico pela natureza
Eu nunca vi tanta beleza
Foi denominado terra de Santa Cruz
Ó pátria amada, terra adorada, terra de luz

Nessas mal traçadas rimas
Quero homenagear
Este meu torrão natal
És rico, és belo, és forte
E por isso és varonil
Ó pátria amada, terra adorada, viva o Brasil

 

 

 

 

1945 2 11 DiarioCarioca

"Diário Carioca" de 11 de fevereiro de 1945: carnaval sem escolas de samba